Entrevista com Kaê Guajajara é destaque no jornal Público

A cantora e compositora indígena Kaê Guajajara é destaque em reportagem do jornal Público nesta segunda-feira. Kaê foi uma das artistas convidadas da Porto Summer School on Art & Cinema, que decorreu na Escola das Artes entre os dias 4 e 8 de julho.
 
Em entrevista concedida à Júlia Maciel, a artista contou sobre a saída da aldeia Guajajara, no nordeste do Brasil, a mudança para o Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, e o primeiro contato com a música em projectos sociais. Kaê afirmou que a composição musical surgiu como uma forma de ativismo: “Eu até queria cantar sobre coisas boas, mas que momento eu tenho para isso desde a invasão? Ser indígena no Brasil é isso: ter que lutar pela sobrevivência.”, referiu.
 
Ao abordar o concerto na Escola das Artes, Kaê destacou o que considera uma abertura para troca e para o aprendizado. “Todos que estavam no concerto, até os funcionários, estavam muito abertos a trocar ​[experiências]”, enfatizou.
 
A 4ª Edição da Porto Summer School on Art & Cinema, organizada pela Escola das Artes e pela Kebraku - associação cultural sediada em Portugal que fomenta a diversidade da cultura brasileira, reuniu realizadores, artistas e investigadores para discutir o tema Brazil: Cross Dynamics of Otherness. Cerca de 350 pessoas estiveram presentes na Festa Kebraku, que marcou o encerramento da Summer School e contou com o concerto de Kaê Guajajara, do coletivo Arcana e DJ set com Farofa, MissJade, Ara Flama, Kawaii XTC e Lava.

A íntegra do concerto de Kaê Guajajara será disponibilizada esta semana no canal da Escola das Artes no Youtube.
 
 
pt
18-07-2022