O Uso do Ouro nas Festas da Senhora da Agonia, em Viana do Castelo

Título: O Uso do Ouro nas Festas da Senhora da Agonia, em Viana do Castelo
Autor: Rosa Maria dos Santos Mota
Editor: UCE/CIONP/CITAR
ISBN: 978-989-8366-13-9
Ano de Edição: 2011
N.º de páginas: 224
Preço: -
Encadernação: Capa dura

O Uso do Ouro nas Festas da Senhora da Agonia, em Viana do Castelo trata da permanência e alteração das várias formas de adorno das lavradeiras e mordomas presentes nos cortejos desta romaria, durante o século XX e a actualidade, enquanto se faz uma sinopse da sua história.

Os ornatos áureos constituintes do ouro popular são analisados, assim como os vários sistemas de colocação dos mesmos, desde os métodos tradicionais ao controverso peitilho, do qual se faz uma pioneira análise e sistematização tipológica dos diversos modelos executados.

Com base nos acontecimentos que envolvem os cortejos − da Mordomia e Etnográfico −, são aqui contemplados o papel económico, a dimensão amulética, a simbólica cristã, a produção e os locais de comercialização, a hierarquia na aquisição dos vários ornatos e as suas diferentes formas de transmissão.

Partindo de uma matriz cultural da província – o apego aos ornamentos de ouro e a sua utilização como reserva de valor –, a romaria potenciou o uso do traje regional e do ouro popular, desde a primeira parada agrícola do primeiro quartel do século XX e a festa do traje iniciada nos anos 40 da mesma centúria, como disso se dá conta.

Do enunciado resulta a exponencial presença deste metal nos cortejos actuais que se tornou vital na preservação, consolidação e incremento do uso do ouro popular, permitindo que este chegasse ao século XXI de uma forma viva e dinâmica, como o demonstra o uso que dele se faz na romaria de Viana, que aqui se observa.