A Sociedade Orpheon Portuense (1881-2008): Tradição e Inovação

PrintPrint
Português
Estado: 
Em curso
Grupo de investigacao: 
Estudos de Arte e Património
Tipologia: 
Investigação e Desenvolvimento
Investigador principal: 
Henrique Gomes de Araújo
Resumo: 

O objecto de estudo deste projecto é a sociedade coral e de amadores criada por 18 sócios na cidade do Porto em 12 de Janeiro de1881 e, mais tarde promotora de concertos (até 27 de Março de 1993, data do seu último concerto). Ao longo destes mais de cem anos de actividade passaram pelos seus palcos intérpretes e orquestras famosos como Alfred Cortot, Wilhem Backhaus, Wilhem Kempff, Cláudio Arrau, Arthur Rubinstein, Edwin Fisher, Wanda Landowska, Walter Gieseking, Pablo Casals, a Filarmónica de Berlim, as orquestras sinfónicas de Madrid e de Hannover, etc. Os objectivos deste projecto são dois: 1º produzir conhecimento factual histórico sobre uma sociedade de concertos que tanto contribuiu para a história da música em Portugal; 2º produzir conhecimento teórico, com base naquele (mas não só), sobre a inovação de processos de regulação sócio-comunitária e de economia na gestão de uma instituição musical que carismas e dons artísticos induziram na sua fundação e na sua acção. O resultado esperado desta produção científica serão, fundamentalmente, um livro ilustrado e artigos científicos. Para tal desiderato, Os contextos desta investigação são os da sociedade de concertos Orpheon Portuense. O acesso a estes contextos deverá ser feito pela metodologia própria da pesquisa de arquivo e neste caso, da memória escrita contida no espólio documental do Orpheon Portuense, propriedade da Fundação da Casa da Música.
Mas, ante o risco de perda total da memória oral, ainda existente no Porto, desta sociedade, será também utilizada a metodologia de trabalho de campo, de observação participante e comparada. Como sabemos, estas duas metodologias não são estanques, pois, entre estes dois registos da memória, há uma osmose e uma interação de processos e de conteúdos.

Sumario: 

O objecto de estudo deste projecto é a sociedade coral e de amadores criada por 18 sócios na cidade do Porto em 12 de Janeiro de1881 e, mais tarde promotora de concertos (até 27 de Março de 1993, data do seu último concerto). Ao longo destes mais de cem anos de actividade passaram pelos seus palcos intérpretes e orquestras famosos como Alfred Cortot, Wilhem Backhaus, Wilhem Kempff, Cláudio Arrau, Arthur Rubinstein, Edwin Fisher, Wanda Landowska, Walter Gieseking, Pablo Casals, a Filarmónica de Berlim, as orquestras sinfónicas de Madrid e de Hannover, etc.