Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes (CAAPP), 2011-2012

PrintPrint
Português
Estado: 
Em curso
Grupo de investigacao: 
Estudos de Arte e Património
Tipologia: 
Investigação e Desenvolvimento
Investigador principal: 
José Guilherme Abreu e Laura Castro (Coordenação Científica) | Laura Castro (Coordenação Executiva)
Resumo: 

O Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes é um projecto implementado pelo CITAR para a Câmara Municipal de Paredes através de dois instrumentos fundamentais: um Conselho Curadorial e um Laboratório de Arte Pública.

A participação do Centro de Investigação visa conferir à implementação do Circuito o enquadramento científico indispensável para as acções contempladas e o suporte técnico adequado. Visa, igualmente, estimular a discussão de conceitos e teorias, testar propostas inovadoras, contribuir para práticas de referência e gerar conhecimento sobre a actuação das autarquias no domínio da encomenda de arte pública e da sua implementação.

Equipa

  • José Guilherme Abreu (Coordenação Científica)
  • Laura Castro (Coordenação Científica e Executiva)
  • Madalena Brandão (Bolseira)
  • Isabel Ferreira (Bolseira)
  • Paulo Pinto (Conservação Preventiva)

 

Objectivos e Descrição do Projecto
O Circuito Aberto de Arte Pública e Regeneração Urbana do Centro da Cidade de Paredes é um projecto elaborado pelo Gabinete de Arquitectura Belém Lima Arquitectos, sob coordenação do arq. António Belém Lima e direcção técnica de Manuel João Borges. 

De acordo com a Memória Descritiva, o circuito estende-se ao longo da “zona urbana consolidada” de Paredes, e foi concebido como “um museu aberto” que utiliza “o património, a paisagem longínqua ou as ruas comerciais como salas de um museu”, muito embora, contrariamente à ideia de “museu-erudito-santuário”, o CAAPP vise antes estimular “o prazer de ver, a experiência da arte e a relação de proximidade artista-observador-espectador.”

Invocando a consonância entre o projecto de regeneração urbana, o centro de interpre­ta­ção e os dispositivos de comunicação, o programa do CAAPP formula-se assim como um produto cultural cuja imagem e presença no espaço público da cidade se afirmam com inequívoca coerência formal e conceptual, que ajudam a fazer decalcar sobre a presente imagem da cidade uma imagem de modernidade.

Esta iniciativa da Câmara Municipal de Paredes revela a intenção de valorizar e qualificar o espaço público da cidade, inscrevendo a prática artística contemporânea nos usos sociais da cultura na actualidade.

Entre os aspectos mais destacados deste projecto do CITAR, em parceria com a Câmara Municipal de Paredes, consideramos os seguintes:

  • O estabelecimento de uma ligação entre uma Autarquia e uma Universidade no quadro da encomenda pública de intervenções artísticas para o espaço público;
  • A possibilidade de a Universidade participar num projecto de implementação no terreno e de explorar as oportunidades que se lhe apresentam de debater as questões associadas à arte no espaço público;
  • A organização de actividades de interacção comunitária e de criação de uma verdadeira “esfera pública” paralelamente à intervenção artística.

Para a implementação do CAAPP, o CITAR propôs a criação de dois organismos sob a sua coordenação 


Conselho Curadorial

De carácter multidisciplinar, actuou no quadro de um entendimento alargado das intervenções no espaço público e das implicações sociais que lhe são inerentes. Em função das especificidades que o Circuito apresenta, com origem associada ao processo de reabilitação urbana já delineado, o Conselho Curadorial trabalhou num processo colaborativo, evitando propostas unidireccionais e procedimentos curadoriais centrados numa visão restritiva, sem prejuízo do posicionamento autoral e do contributo específico de cada membro.
Coube ao Conselho proceder aos convites a artistas e à organização de um Concurso Internacional para providenciar as obras permanentes e definir as intervenções efémeras.

Membros:

  • António Belém Lima, arquitecto (autor do projecto de reabilitação urbana e do itinerário estruturante do Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes);
  • Delfim Sardo, curador e membro convidado;
  • José Guilherme Abreu, historiador de arte (em representação do CITAR);
  • Laura Castro, historiadora de arte (em representação do CITAR);
  • Susana Marques, coordenadora do projecto Pólo Criativo para o design de Mobiliário/Cidade Criativa (em representação da Câmara Municipal de Paredes);

Participará ainda nas reuniões do Conselho Curadorial, sempre que possível, o Presidente da Câmara Municipal de Paredes, Dr. Celso Ferreira.


Laboratório de Arte Pública

Estrutura voca­cionada para executar e gerir o programa de interacção comunitária, visou alicerçar socialmente o projecto e desencadear os meios de participação comunitária próprios dos mais genuínos programas de arte pública.
Coube ao Laboratório organizar acções que promovam a interacção entre: o projecto e os artistas; os artistas e a comunidade; a comunidade e o território / paisagem.

Membros:

  • António Belém Lima, arquitecto (autor do projecto de reabilitação urbana e do itinerário estruturante do Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes);
  • Clara Menéres, escultora, membro convidado; José Guilherme Abreu, historiador de arte (em representação do CITAR);
  • Laura Castro, historiadora de arte (em representação do CITAR);
  • Susana Marques, coordenadora do projecto Pólo Criativo para o design de Mobiliário/Cidade Criativa (em representação da Câmara Municipal de Paredes);
  • Tito Couto, jornalista e mediador cultural, membro proposto pela CMP.

 

Atividades e calendario: 

1. Processo de Convite aos Artistas
(Agosto – Dezembro de 2011)
Foi desenvolvido um processo de convite a artistas nacionais e internacionais que resultou em oito propostas permanentes no Circuito Aberto de Arte Pública.
- Alberto Carneiro / Ângela Ferreira / Antoni Muntadas / Didier Fiúza Faustino / Fernanda Fragateiro / José Pedro Croft / Rui Chafes / Susana Solano

2. Concurso Internacional
(Dezembro 2011-Janeiro 2012)
O CITAR (Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes) - Escola das Artes – UCP, em parceria com a Câmara Municipal de Paredes, promoveu um concurso para a criação de obras de arte pública a integrar no Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes.
http://www.paredesdesignmobiliario.com/pt/go/circuito-de-arte-publica

Do Regulamento do Concurso:
[…] 3.1 O Concurso tem por objectivo seleccionar artistas e obras que
- correspondam a critérios de relevância artística, num contexto nacional e internacional;
- manifestem pertinência no universo da cultura contemporânea;
- contribuam para disseminar um entendimento actual da arte no espaço público.
[…] 3.2 Os projectos seleccionados destinam-se a ser instalados, a título permanente, no espaço público da cidade de Paredes, pelo que devem garantir requisitos de resistência e segurança inerentes à sua instalação ao ar livre.
No Concurso foram seleccionada quatro propostas permanentes de: António Bolota / António Olaio / Bruno Cidra / Like Architects.

3. Convites para intervenções efémeras e instalações temporárias
(Janeiro 2012-Junho 2013)
A terceira etapa de desenvolvimento do CAAPP consistiu no convite a artistas e instituições de ensino para a apresentação de intervenções efémeras e obras temporárias a integrar a inauguração do Circuito. Foram dirigidos convites aos seguintes artistas e instituições:
- Escola Secundária de Paredes, sob coordenação do Prof. Moisés, com a colaboração da Escola EB 2/3 de Paredes
- Faculdade de Belas Artes do Porto – Mestrado em Arte e Design para o Espaço Público, sob coordenação de Gabriela Vaz Pinheiro, colaboração de Miguel Costa
- Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa – Doutoramento em Ciência e Tecnologia das Artes
- Carlos Antunes
- Marta Wengorovius
- Os Espacialistas

4. Acções do Laboratório de Arte Pública
Designou-se Laboratório de Arte Pública de Paredes (LAPP), a estrutura destinada a organizar e coordenar ações de envolvimento comunitário, e programas de exploração pedagógico-cultural, funcionando como elemento de mediação entre o Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes (CAAPP), a Comunidade local e o Público em geral.
O LAPP constituiu uma estrutura de funcionamento descontínuo e de intervenção pontual, destinada a catalisar o envolvimento dos cidadãos. Coube ao LAPP programar e organizar iniciativas destinadas a promover o envolvimento da comunidade na criação do CAAPP, a fim de estabelecer as mediações destinadas a preparar e motivar os cidadãos para a sua aceitação, recepção, utilização e apropriação.
Conceptualmente próximo do pensamento de Jürgen Habermas, o LAPP esforçou-se por criar condições para que se estabelecesse, em torno do CAAP, uma verdadeira “esfera pública”, a fim de promover e facilitar, a diferentes níveis e de diversificados modos, a sua recepção, interação e apropriação públicas.

4.1 Conversas Abertas
(Dezembro de 2011 a Março de 2012)
As Conversas visam propor a todos os que residem e/ou trabalham em Paredes elementos de informação sobre o projecto em curso, avançar tópicos de discussão e de reflexão a ele associados e mobilizar a comunidade para receber o projecto de modo informado e crítico.
Especialistas e cidadãos tiveram oportunidade de conversar abertamente sobre um Circuito que valorizou e qualificou a cidade de Paredes.

Arquitectura e cidade (2 de Dezembro de 2011) Moderador: Tito Couto. Convidados: Arq. Belém Lima, Gab. Arq. And.Ré e Space Workers
Conversa de apresentação do CAAPP aos Comerciantes (4 de Janeiro de 2012) Moderador: Tito Couto. Convidados: Arq. Belém Lima, Laura Castro, José Guilherme Abreu
Arte e público. Arte pública – para quê e para quem? (16 de Janeiro de 2012) Moderador: Susana Marques. Convidados: Isabel Campos, Laura Castro
Arte e ideias. De que falamos quando falamos de arte pública? (20 de Janeiro de 2012) Moderador: José Guilherme Abreu. Convidados: Delfim Sardo, José Pedro Croft
Arte e encomenda. Arte pública em Paredes. Porquê? (E porque não?) (17 de Fevereiro de 2012) Moderador: Laura Castro. Convidados: Ana Isabel Ribeiro, Álvaro Moreira
Arte e artistas. Histórias de arte pública em Portugal (16 de Março de 2012) Moderador: José Guilherme Abreu Convidada: Clara Menéres

 

 

4.2 Jornadas de Arte Pública
(17 de Abril)
Programa (.pdf)
Esta iniciativa pretendeu fornecer informação e gerar conhecimento sobre projectos afins ao do Circuito de Arte Pública de Paredes, cujos respectivos modelos e estratégias de implementação adoptadas, se encontram já consolidados e por isso podem servir de exemplo para aferir os recursos mobilizados e debater a recepção pública verificada.
Abertas à comunidade escolar, a artistas, a investigadores e a especialistas nos domínios da cultura e da criatividade, e ao público em geral, as Jornadas de Arte Pública constituirão um momento privilegiado para contactar com casos de arte pública que constituem experiências de referência.

Decorreram na Escola Secundária de Paredes e no Museu Municipal Abade pedrosa, em Santo Tirso. Do programa constaram as seguintes intervenções:

  • José Guilherme Abreu: Um caso internacional: Alemanha – Skulptur Projekt Munster
  • Álvaro Moreira: Um caso nacional: Santo Tirso – Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso
  • Tito Couto e Laura Castro: O Laboratório e o Circuito de Arte Pública de Paredes
  • Vasco de Carvalho: Projecto de escultura sonora para o CAAPP
  • Álvaro Moreira: O futuro do MIEC - José Guilherme Abreu: Visita guiada ao MIEC

4.3 Colóquio Internacional Arte Pública e Envolvimento Comunitário
(19 e 20 de Outubro de 2012)
Programa (.pdf)
Esta iniciativa pretendeu aprofundar o conhecimento das problemáticas, por um lado, da im­plan­tação de Arte Contemporânea no Espaço Público, designadamente no âmbito de operações de Regeneração Urbana, e por outro, da integração de Arte Contemporânea no Espaço Natural, designadamente no contexto de projectos de Intervenção na Paisagem.
Num e no outro caso pretendeu-se perceber e analisar o contributo e o papel da obra de arte para criar ou alterar a imagem da cidade e do território.
Contando com a colaboração de investigadores e artistas nacionais e estrangeiros, o colóquio constituiu um momento privile­giado para reflectir e debater as questões fundamentais que rodeiam a problemática actual da arte pública, a partir de uma perspectiva internacional e crítica.
Foi realizado na Casa da Cultura de Paredes.

4.4 Montras com Arte
(2 de Junho de 2012)
Programa (.pdf)
Concebidas e realizadas pelos alunos das Escolas do Concelho de Paredes, no âmbito dos trabalhos das disciplinas de Educação Visual, de Desenho e de Oficina de Artes, foram colocadas nas montras das principais lojas ao longo do circuito de Arte Pública, diferentes propostas artísticas, como sendo cartazes, desenhos, pinturas ou instalações, esteticamente inspiradas na produção dos artistas presentes no circuito. Firam realizadas 12 intervenções artísticas.

4.5 Dias da Arte Pública
(2 de Dezembro de 2012 e 1 de Junho de 2013)
Programa (.pdf)
Apresentação das intervenções efémeras e das instalações temporárias do CAAPP. Registaram a participação de:

  • Espacialistas
  • Marta Wengorovius
  • Projecto da Escola Secundária de Paredes
  • Projectos da Escola das Artes da UCP
  • Projectos da Faculdade de Belas Artes da UP

Foram feitas visitas orientadas ao Circuito com a presença de diversos artistas.
Foram apresentados os documentários realizados por Carlos Ruiz e Pedro Neves sobre as intervenções permanentes do Circuito, no auditório da Casa da Cultura.

Resultados: 

Relatórios:
Paulo Pinto – Recomendações de manutenção/conservação preventiva – CAAPP, CITAR, Dezembro 2013

Conferências:
José Guilherme Abreu: Arte Pública e Cidadania. O Lugar da Arte na Construção da Identidade e da Utilidade Colectiva
Laura Castro: Arte e Paisagem: motivações e modelos.
Museu de Grão Vasco, em Viseu, 26 de Março de 2011
José Guilherme Abreu: Proyecto de Arte Público de Paredes (Oporto). Programación artística e intervención de la Comunidad
Jornadas Internacionales de Investigación Arte y Ciudad, Facultad C.C. Información. Universidad Complutense, Madrid, 24-25 de Novembro de 2011.

Apresentação de comunicações:
Laura Castro: A Arte e a Construção da Paisagem
Jornadas do Museu Internacional de Escultura de Santo Tirso (MIEC)
Biblioteca Municipal de Santo Tirso, 4 de Abril de 2011.

José Guilherme Abreu e Laura Castro – Apresentação do CAAPP no Workshop coordenado por Antoni Muntadas, intitulado La Metodologia del Proyeto
Museo de Arte Contemporáneo de León, 15 e 16 de Junho de 2012

Laura Castro - Arte em contexto urbano e paisagístico – implicações e propostas tangenciais à conservação preventiva
Paulo Pinto – A conservação da arte pública – estratégias de manutenção e conservação preventiva no âmbito do Circuito de Arte Pública de Paredes
IV JORNADAS ARP. Museu da Electricidade, Lisboa, 30 de Novembro de 1 de Dezembro de 2012

Publicações:
ABREU, José Guilherme, Proyecto de Arte Público de Paredes (Oporto). Programación Artística e Intervención de la Comunidad, In, Revista de Arte Y Ciudad, nº 1, 2012, Facultad de Ciencias de la Comunicación, Universidad Complutense de Madrid, pp. 55-73.
ABREU, J. G. e CASTRO, L. (eds.) – Colóquio Internacional Arte Pública e Envolvimento Comunitário. Porto: UCE / CITAR, 2013

Sumario: 

A intervenção do Centro de Investigação visa conferir à implementação do Circuito o enquadramento científico indispensável para as acções contempladas e o suporte técnico adequado. Visa, igualmente, estimular a discussão de conceitos e teorias, testar propostas inovadoras, contribuir para práticas de referência e gerar conhecimento sobre a actuação das autarquias no domínio da encomenda de arte pública e da sua implementação.
01/2011 to 12/2013