Materiais e Técnicas de Pintores do Norte de Portugal

PrintPrint
Português
Estado: 
Em curso
Grupo de investigacao: 
Estudos de Conservação
Tipologia: 
Investigação e Desenvolvimento
Investigador principal: 
sem informação
Resumo: 

Numa linha de actuação já existente surge agora a possibilidade de propor um projecto que vise exclusivamente a riqueza patrimonial do Norte de Portugal, ao nível da arte da Pintura. O projecto apresentado debruça-se obras de diversos artistas e abrangerá um lato período histórico, de forma a oferecer uma panorâmica geral sobre alguma da produção artística da região: Materiais e técnicas dos pintores no Norte de Portugal.
Muitos dos aspectos materiais da produção artística são, hoje, desconhecidos, não só do público estudioso, como também do público em geral. Há pouca documentação da época; muitas práticas já se perderam, não subsistindo mais do que as obras em si; os estudos sobre os materiais e técnicas utilizadas são ainda muito escassos e carecem de comprovação científica para melhor entendermos os métodos de pintura ao longo dos tempos.
O estudo aprofundado destes aspectos é vital não só para o conhecimento da riqueza cultural da região, que urge divulgar e tornar acessível, como também constitui um imprescindível fundamento científico para a conservação do património envolvido. <9>O património cultural do Norte de Portugal apresenta especificidades próprias de uma região que desenvolveu um dinâmico comércio fluvio-maritímo com a vizinha Espanha e também com as prósperas cidades do Norte da Europa, sobretudo da Flandres e, mais tarde, de Inglaterra. As novidades e as influências surgidas desse encontro com outros círculos artísticos de grande qualidade técnica e criativa, deixaram nesta região importantes testemunhos que hoje carecem de maior pesquisa e divulgação para se compreender a evolução da nossa própria arte.
Outro dos eixos principais do património do Norte de Portugal prende-se com a importância que a Igreja assumiu em toda a vida artística da região. Foi ela, durante grande parte dos séculos, a principal comitente e reguladora dos programas formais e iconográficos de muitas das obras que fazem hoje parte dos acervos existentes nos nossos museus, fundações e outras instituições.
É também no Norte, região mais afastada da influência régia e da corte da capital, que se assiste a uma proliferação de encomendas de arte sacra para ornar as igrejas e capelas particulares associadas ao retorno dos embarcados das viagens dos Descobrimentos, assumindo os programas sacros uma das mais importantes vertentes artísticas da região. Neste contexto, podem destacar-se algumas práticas mais específicas como as telas de enrolar, características dos altares dos retábulos dos séculos XVIII-XIX, ou a relação entre a talha dourada barroca e a pintura de tecto particularmente desenvolvida nas obras em caixotão. Outra característica marcante do Norte de Portugal prende-se com a importância que a burguesia mercantil assumiu ao longo do século XIX e que se reflectiu na formação de colecções privadas que constituem hoje um dos principais símbolos identificativos desta região, com forte impacto nacional. Esta situação veio a ter repercussões no século XX com o aparecimento de outras colecções, algumas com uma considerável componente institucional cuja dinâmica ultrapassa já as próprias fronteiras da região e do país.
O projecto visa, não apenas a abordagem a figuras e obras paradigmáticas, mas pretende revelar artistas e produções criativas menos estudados que assumiram um papel no desenvolvimento cultural da região que é necessário requalificar à luz das informações trazidas por investigações recentes. Deste modo, para além de consolidar pesquisas que têm vindo a ser feitas acerca de obras como o tríptico flamengo da igreja de S. Pedro de Miragaia, Pentecostes, pretende-se conhecer melhor artistas e obras entre os séculos XVI ao XXI que, de formas variadas, protagonizaram situações e práticas pertinentes. Obras de pintores consagrados como Grão Vasco, obras importantes de autoria ainda por definir, artistas do passado como Francisco Correia, figuras mais recentes com obra encerrada como Aurélia de Souza e Abel Salazar, ou ainda em actividade como Júlio Pomar, serão alguns dos temas a desenvolver neste projecto, que conta com uma equipe, da qual fazem parte investigadores das áreas de conservação e restauro, das ciências físicas e químicas, da história de arte e estética e de som e imagem. O carácter multidisciplinar desta equipe é o garante de uma abordagem abrangente e inovadora que inclui diversas perspectivas dos objectos em estudo articulando o contributo de cada uma das áreas científicas.
Não será demais insistir na importância que assume um estudo com estas características, se considerarmos que o património tido como menos representativo, é frequentemente subestimado e votado a um esquecimento que pode condená-lo. O estudo científico é um instrumento incontornável de reabilitação patrimonial.

O projecto Materiais e Técnicas de Pintores do Norte de Portugal foi desenvolvido no quadro da linha de acção “Estudo e Conservação do Património Cultural” do Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias das Artes (CITAR) da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa – Pólo Regional do Porto

Processo nº 3-6-15-6-1199 com financiamento no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e do Programa ON. 2 – O Novo Norte – Eixo Prioritário III – Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial, Domínio Património Cultural.

Coordenação geral: Ana Calvo
Coordenação executiva: Maria Aguiar

Website: http://www.artes.ucp.pt/mtpnp/

Objetivos do projeto: 

O projecto que agora se apresenta pretende constituir um programa integrado que contemple o estudo, a salvaguarda, a valorização e a divulgação do património. Tem como principais objectivos:

  1. Estudar o património móvel no Norte de Portugal tendo em vista a sua preservação
  2. Estudar as técnicas e os materiais empregues por artistas do Norte de Portugal numa das áreas mais representativas da especificidade cultural dessa região, como é a pintura
  3. Abranger um alargado período histórico que permita traçar uma panorâmica geral sobre o património artístico do Norte, desde a arte antiga à actualidade, com base em artistas e obras de referência
  4. Contribuir para um aprofundamento da história de arte e da cultura da região ao longo do período em causa
  5. Difundir os resultados técnicos e científicos obtidos em obras seleccionadas junto da comunidade científica
  6. Mobilizar as populações locais para a consciencialização e conhecimento do seu património promovendo a divulgação de conteúdos acessíveis a públicos gerais não especializados
  7. Dinamizar os vários espaços (culturais, religiosos e museológicos) de onde provêm as obras, com exposições sobre os resultados obtidos durante a investigação das mesmas
Atividades e calendario: 

Investigação sobre os materiais constituintes e as técnicas de execução empregues

  • Escolha do conjunto de obras e artistas segundo critérios de relevância artística, histórica ou patrimonial
  • Identificação dos materiais constituintes e das técnicas pictóricas empregues pelos vários pintores (ou obras) seleccionados
  • Caracterização da técnica pictórica

Avaliação do estado de conservação das obras

  • Levantamento das patologias existentes
  • Diagnóstico das causas que originaram as patologias
  • Avaliação do estado de conservação
  • Recomendações para a preservação das obras

Realização de exames físicos 

  • Radiografia
  • Reflectografia de infravermelhos
  • Fluorescência de radiação de ultra-violeta
  • Microscopia óptica
  • Fotografia técnica

Realização de exames e análises físico-químicos

  • Exames histológicos
  • Cortes estratigráficos
  • Testes micro-químicos
  • Microfluorescência de raios X (EDXRF)
  • Cromatografia líquida de alta pressão (HPLC) e gasosa com espectrometria de massa (GC-MS)
  • Espectroscopia de infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR)
  • Microscopia electrónica de varrimento (SEM-EDX)

Apresentação de conteúdos junto da comunidade científica

  • Difusão de resultados para a comunidade científica e produção de relatórios técnicos
  • Participação em congressos e outros encontros semelhantes, nacionais e internacionais, para divulgação dos temas em estudo

Produção de conteúdos para divulgação e online

  • Produção de conteúdos para públicos especializados através da criação e actualização de um website e jornal online que disponibilize os resultados obtidos ao longo do projecto
  • Produção de conteúdos seleccionados para públicos não especializados, a divulgar em DVD

Promoção do património/Organização de exposições

  • Promoção do património junto das comunidades locais, da comunidade académica e do público em geral
  • Contribuição para um conhecimento alargado do património, a fim de favorecer a sua fruição, compreensão e preservação
  • Criação de novos públicos

Organização de workshops

  • Promoção de aprendizagem sobre práticas de pintura antiga ou mais recente através de demonstração de algumas das técnicas pictóricas estudadas
  • Registo das reconstituições

Organização de debate

Organização de Jornadas

 

Sumario: 

O projecto Materiais e Técnicas de Pintores do Norte de Portugal foi desenvolvido no quadro da linha de acção “Estudo e Conservação do Património Cultural” do Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias das Artes (CITAR) da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa – Pólo Regional do Porto