BIO4MURAL- Soluções inovadoras de biotecnologia para remoção de manchas negras e conservação preventiva de pintura mural de valor histórico e cultural.

PrintPrint
Português
Estado: 
Em curso
Grupo de investigacao: 
Património e Conservação-Restauro
Tipologia: 
Investigação e Desenvolvimento
Investigador principal: 
Patrícia Moreira
Resumo: 

Diversas pinturas murais (séculos XV e XVI) de várias igrejas localizadas no norte de Portugal sujeitas a flutuações ambientais e cujos edifícios não se encontram sujeitos a planos de monitorização ou de conservação preventiva apresentam uma alteração cromática na forma de manchas negras com forte impacto estético na sua fruição. A remoção destas manchas por meio dos biocidas disponíveis no mercado tem-se revelado ineficaz, constituindo um problema sem solução para a comunidade de conservadores-restauradores. O projeto tem por objetivo a caraterização da composição destas manchas negras no sentido de se conseguir a sua remoção. Neste sentido, serão testadas metodologias inovadoras in vitro e em protótipos (com suporte em granito), que reproduzirão o mais fielmente possível as pinturas murais originais e respetivos materiais constituintes. O projeto contempla igualmente o desenvolvimento de géis de limpeza, de filmes inibidora do crescimento de microrganismos para aplicação após limpeza sem recurso a biocidas, bem como o teste com óleos essenciais. Está ainda prevista a elaboração de planos de conservação preventiva para os casos de estudo selecionados. Trata-se de um projeto pioneiro do qual se espera possam resultar soluções patenteáveis para a limpeza e conservação de pinturas murais históricas. A equipa é liderada por investigadores do CBQF (ESB-UCP), incluindo investigadores do CITAR (EA-UCP) e investigadores associados do CICECO (UA). Conta com o apoio institucional da Direção Regional de Cultura Norte e da Diocese de Miranda-Bragança. No plano internacional conta com o apoio da especialista em pintura mural Pilar Roig Picazo da Universidade Politécnica de Valência.

Referência: POCI-01-0145-FEDER-029157 suportado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização na sua componente FEDER e pelo orçamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia na sua componente OE.