A Joalharia no Porto ao Tempo dos Almada

Título: A joalharia no Porto ao tempo dos Almada
Autor: Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Editor: CITAR
ISBN: 978-989-95776-2-6
Ano de Edição: 2008
Nº de páginas: 206
Preço: EUR 20,00
Encadernação: Capa dura

Esta obra encontra-se disponível na livraria da UCP - Foz.
Para mais informações/aquisição, por favor contacte livraria@porto.ucp.pt

A ourivesaria do ouro no Porto ao tempo dos Almada acompanha um movimento importante de produção portuguesa de peças preciosas de adorno. A jóia representa estatuto e ornamentação, poder e sedução, conferindo as gemas, no feminino, a exaltação do brilho e do cromatismo, e, no masculino, a expressão do estatuto social, através da exibição dos hábitos das ordens militares. Entre acção e decoração, os grupos sociais interligam-se com a jóia a e o seu simbolismo, veículo de todas as contradições de um tempo de mudança.

Os movimentos artísticos do rococó e do neoclássico não devem ser desligados desta expressão afirmativa da jóia, porque as suas gramáticas formais e ornamentais não se desligam das estéticas desse período, que preanuncia o final de uma sociedade de Antigo Regime e o e o advento de um Porto Romântico, período delirantemente apaixonado da vida desta cidade nortenha.