Professor André Perrotta colabora em importante estudo interdisciplinar na área da neuroreabilitação

 

O investigador do CITAR e professor da EA André Perrotta integra a equipa de investigação de um importante estudo na área da neuroreabilitação, que procura combinar num único protocolo avanços das áreas da robótica, tecnologia das artes, neurociência, psicologia, análise proteica e reabilitação.

O objetivo passa por desenvolver um exoesqueleto controlado diretamente pela atividade cerebral do utilizador, isto é, em que o utilizador apenas terá de pensar em caminhar e os comandos cerebrais registados através de EEG (eletroencefalografia) serão descodificados em tempo real servindo como instrução para que o exosqueleto inicie a marcha. Em estudos anteriores demonstrou-se que esta combinação de técnicas (que neste caso irá ainda ser complementada com realidade virtual e feedback tátil e térmico) pode levar a melhorias significativas em casos de lesão vertebro-medular.

O estudo desenvolve-se no contexto de um consórcio internacional que integra investigadores da Universidade Católica Portuguesa (CIIS/ICS, Escola das Artes, FMD), da Universidade do Minho (ICVS, Centro Algoritmi), Hospital de Guimarães, Hospital de Braga, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil) e Instituto Santos Dumont (Brasil).

Podes ver aqui duas reportagens do Público e da Rádio Renascença sobre este estudo